Foto: shutterstock

A atuação rápida diante de um ato suicida é fundamental, tanto na etapa aguda de tratamento, como, posteriormente, no encaminhamento da pessoa com tentativa suicida a um tratamento psicológico ou grupo de apoio. Por fim, é imprescindível dizer que geralmente quem comete suicídio manifesta ideações antes de fazê-lo; portanto, se deve, como princípio geral, sempre acreditar nas ideações suicidas e procurar auxiliar qualquer pessoa com esse tipo de pensamento

A prevenção do suicídio não depende de uma bala mágica que impeça de uma vez por todas as tentativas ou mesmo os pensamentos suicidas. Embora o ato suicida seja frequentemente associado a transtornos mentais, como depressão crônica, alcoolismo e comportamentos impulsivos (esses, principalmente em jovens), sua prevenção passa pela atuação conjunta de enfermeiros, médicos, psicólogos, psiquiatras, família e comunidade.

Para visualizar a matéria completa publicada no Jornal da Região, com participação do Dr. Guilherme Messas, psiquiatra especialista em álcool e drogas, acesse: https://www.jr.jor.br/2018/06/14/suicidio-pode-ser-prevenido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s